4 dicas para precificar serviços e produtos em seu buffet

4 dicas para precificar serviços e produtos em seu buffet

precificar servicos

Se tem uma dúvida recorrente de quem possui seu próprio negócio é a hora de precificar serviços, principalmente, na área de buffet. Encontrar um equilíbrio entre custear todos as necessidades de um evento, a margem de lucro e um valor aceitável para o cliente é uma missão desafiadora, mas não impossível.

O valor final oferecido para o consumidor, muitas vezes, é o fator de decisão principal no fechamento de contrato. Por isso, separamos 4 dicas matadoras para te ajudar a precificar serviços e produtos oferecidos pelo seu buffet para agradar seu público e não sair perdendo financeiramente. Confira!

1. Faça uma pesquisa de mercado

Em um nicho disputado como o de buffet, olhar para o que já está sendo feito pelo o seu concorrente é uma prática necessária. Isso vai te ajudar a entender se o valor cobrado pelo seu negócio está dentro do que é oferecido pelo mercado, além poder conferir o que inclui essa precificação.

Faça uma pesquisa de buffets que oferecem serviços parecidos com o seu, entenda seus diferenciais e use essas informações como base para precificar os seus trabalhos.

2. Entenda todos os valores que envolvem a produção

Fornecedores de comida, decoração, água, luz, transporte, aluguel ou valores para manter um lugar fixo, entre muitos outros. Apesar do cliente não receber esses fatores em sua forma “bruta”, eles também são parte do produto final e devem ser considerados na hora de precificar serviços.

Ao calcular um valor final para oferecer ao seu cliente, lembre-se de incluir os valores fixos e variáveis. Afinal esses detalhes são a estrutura por trás de um evento de qualidade.

3. Não se esqueça da mão de obra e tempo do evento

Um ponto que já é considerado pelos donos de buffet, mas vale ser lembrado é sobre o custo com a mão de obra e as horas gastas na produção e execução de um evento. Muito mais importante do que ter produtos de qualidade para oferecer é contar com uma equipe que garanta que tudo esteja dentro do esperado pelo cliente.

O tempo também é um fator de extrema importância para um evento, é a contabilização dele que determina a quantidade de pessoas, produtos e gestão que a ocasião terá.

4. Conheça o seu público-alvo na hora de precificar serviços 

Você sabia que 46% dos clientes satisfeitos estão dispostos a compartilhar sua experiência positiva com outras pessoas contra 60% que já compartilham  uma experiência ruim? O cliente é o foco do seu negócio. Sem demanda, não há buffet. Por mais que pareça que o que o seu cliente quer é pagar barato, o que ele realmente busca é por um bom custo-benefício com um resultado satisfatório.

Converse com seus clientes, faça pesquisas de satisfação, entenda se seu público-alvo está disposto a pagar pelo o que você está oferecendo e o que pode ser melhorado antes de precificar serviços. Assim é possível encontrar um equilíbrio financeiro entre o que está sendo procurado e o que está sendo ofertado.

Considerando esses quatro fatores principais fica fácil chegar a um valor justo tanto para você como para o seu consumidor. Gostou das nossas dicas de como precificar serviços de buffet? Continue acompanhando nosso blog e fique por dentro das melhores práticas no mundo do buffet!

Deixe seu comentário

comentários

Facebook
YouTube
Instagram